Páginas

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Caracterizando o Normal

    Sou uma pessoa no mínimo excêntrica, na verdade, se algum de vocês me verem na rua certamente irão notar, e por isso sou muitas vezes caracterizado como anormal. Bem, mas o que é o normal??
    A sociedade, ou melhor, a educação como um todo tem pregado um sentido de normalidade que se baseia no mero ato de atender os mandamentos do politicamente correto fundamentados em práticas religiosas históricas, alêm da óbvia aquisição de conhecimento supostamente necessários a boa vivência (digo supostamente porque após fazer o 3º colegial percebi uma séria vontade de nos empurrar para faculdade e parecia que esse era o único valor de nosso conhecimento, só intelectuais pré-vestibulandos sabem como é decepcionante). A educação se baseia no aspecto cultural de religião, e isso é lindo (eh fui irônico).
   Portanto o normal seria que atendesse esses aspectos, TEORICAMENTE, mas e o que acontece na prática?
   Acontece que a sociedade acaba por cumprir uma "eudaimonia superficial e instantânea", ou seja, uma busca até alucinada por uma felicidade momentânea, o prazer acima de tudo , mesmo que isso custe a quebra total de tudo que foi pregado.
   Voltando ao assunto dos normais temos que para ser normal devemos atender as "regras sociais" e agir como a maioria, exemplificando, devo ir a igreja todos os domingos e adorar incondicionalmente Jesus, mas se os meus amigos me chamarem para um (sendo denovo eufemista) antro de prostituição depois da igreja tenho que ir, simplesmente não tenho escolha.
   Se eu me recordo bem há uma denominação para pessoas que pregam e fingem uma coisa e acabam por ter atitudes que indicam o oposto (adoro ser sarcástico). Ah me lembrei , hipócrita.
   Urullll, chegamos a uma conclusão muito clara o normal é o Hipócrita, simples não??

Agradeço de coração todos aqueles que um dia me chamaram de anormal

2 comentários:

  1. cara vc eh o anormal mais normal q eu conheço ( pq vc eh o unico ) kk adorei a volta do blog ....

    ResponderExcluir
  2. concordo com a roberta

    ResponderExcluir